Azul tem o maior hangar da América Latina

Localizado em Campinas, o hangar da Azul ocupa uma área de 35 mil m² e possui pátio de manobras, áreas de abastecimento e lavagem de aeronaves, além de 14 oficinas de motores, pintura e fuselagem

fotos Antonio Eick, Junior Ferraro e Divulgação/Azul





Um dos mais altos investimentos da Azul em 2020, o novo hangar da companhia, inaugurado em março em Viracopos, está trazendo bem mais agilidade e eficiência às operações da empresa, além de economia em diversos processos. Maior hangar da América Latina, o espaço ocupa uma área de 35 mil m² e pode abrigar até oito Airbus A320 simultaneamente ou dois A330. É o equivalente também a dez aviões do tipo Embraer E95-E1. Trata-se de uma importante conquista da empresa, que, no segundo semestre, retomou boa parte de seus voos, com mais de 500 frequências por dia em novembro. 









Além de abrigar aeronaves, o complexo conta com espaços como um pátio de manobras, áreas de abastecimento e lavagem aeronaves, além de 14 oficinas, entre elas as de motores, de pintura, de fuselagem e de lavagem de banheiros. “Isso nos possibilita internalizar serviços que fazíamos fora, o que nos dá mais flexibilidade para fazer paradas especiais com as aeronaves. Facilita muito a nossa logística e gera uma grande economia para a companhia”, afirma Antonio Eick, gerente geral de Manutenção de Hangar.

Há alguns meses, os profissionais que trabalham ali estão auxiliando na operação diária da empresa, recebendo aviões que necessitam fazer paradas especiais, além de reparos em estruturas. O hangar de Viracopos é o quinto da Azul e se junta aos outros quatro que a empresa possui na Pampulha, em Minas Gerais. Em julho, o prédio recebeu a primeira aeronave para manutenção de grande complexidade, o heavy check, um Airbus A320neo, de matrícula PR-YRA. “A partir do momento que somos nós a realizar o serviço, conseguimos melhorar de forma contínua todos os processos que envolvem o heavy check”, diz Flavio Costa, vice-presidente técnico-operacional da companhia.













Logo no início das atividades o hangar estava sendo utilizado para a preservação da frota, em função da crise decorrente da pandemia causada pelo novo coronavírus. Com o início da retomada dos voos, o complexo já está realizando diversas tarefas de manutenção. Agora a companhia começa a agregar ao local novas oficinas que darão suporte aos serviços de reparos feitos nas aeronaves, além de iniciar o processo de transformação digital para garantir mais eficiência nos procedimentos e controles.





Números do Hangar

10

é a quantidade de aeronaves do tipo Embraer E95-E1 que o hangar consegue abrigar

1.000 m³

de espuma estão contidos nos reservatórios do sistema anti-incêndio

35 mil m2

é o tamanho da área construída do hangar, que fica em um terreno de 94 mil m²

14

oficinas funcionam no espaço, algumas ainda em fase de implantação