Azul operará voos no Terminal 2 de Guarulhos

O Aeroporto Internacional de São Paulo volta a receber aeronaves da Azul a partir de 6 de julho





Principal aeroporto do País e o maior de toda América Latina, o Aeroporto Internacional de São Paulo/Guarulhos voltará a receber voos da Azul a partir de 6 de julho. Com a consolidação dos novos protocolos de higiene e proporcionando alternativas a quem precisa se locomover entre cidades, a companhia retorna ao aeroporto com operações no Terminal 2 de GRU, oferecendo ligações diretas para Cuiabá (MT), Belo Horizonte (MG), Recife (PE) e Porto Alegre (RS).

A capital pernambucana, principal hub da Azul no Nordeste, terá dois voos diários para Guarulhos. Belo Horizonte, Cuiabá e Porto Alegre também terão duas operações por dia, com saídas pela manhã e à noite. Os voos serão realizados com as modernas aeronaves modelo Airbus A320neo, que podem transportar até 174 Cientes. As passagens para os novos voos já estão disponíveis em todos os canais oficiais da companhia.





LEIA TAMBÉM: Azul terá 240 voos diários em julho e 6 bases reabertas





“A malha que estamos construindo para julho fortalece a conectividade da Azul para todas as regiões do país, reconectando o Brasil por meio do modal aéreo. Sabemos que o transporte aéreo é essencial e fundamental para contribuir com a retomada da economia e estamos prontos para, junto com as novas medidas de higiene e protocolos sanitários, voar para cada região, garantindo a saúde de nossos Clientes e Tripulantes que precisam se deslocar entre as cidades”, afirma Abhi Shah, vice-presidente de Receitas da Azul.

Em julho, a Azul também reabrirá cinco outras bases de operação em todo o país e adicionará novos voos à malha doméstica. Além de Guarulhos, as bases de Porto Seguro (BA), Marília (SP), João Pessoa (PB), Maceió (AL) e Maringá (PR) voltam a receber voos da companhia, que também reforça operações em Campinas (SP), Belo Horizonte (MG), Recife (PE), Cuiabá (MT) e Rio de Janeiro (RJ). Ao todo, a aérea deve operar 242 voos diários em dia-pico em julho, um acréscimo de 42% frente à malha de junho, que reforçará um dos principais diferenciais da Azul: a conectividade.