Azul comemora 12 anos de operações

No dia 15 de dezembro, a Azul comemora 12 anos de operações no País e termina 2020 eleita a melhor companhia aérea do mundo. Conheça alguns dos marcos da empresa com a maior malha aérea do Brasil

fotos Divulgação/Azul e Shutterstock





Quem olha o vaivém frenético dos aviões da companhia no Aeroporto Internacional de Viracopos, em Campinas (SP), não lembra que a Azul chegou ao mercado “somente” há doze anos. Fundada por David Neeleman, um ousado empresário “brasicano” (brasileiro e norte-americano) do ramo da aviação, a empresa conquistou os céus do País e do mundo com serviço diferenciado e com Tripulantes que têm paixão pela companhia e por servir os Clientes.

Considerada a Melhor Companhia Aérea do Mundo pela plataforma Tripadvisor, a Azul celebra seus 12 anos dia 15 de dezembro, uma data mais do que especial, ainda mais depois de um ano de tantas turbulências como 2020. Com uma marca forte e consolidada, ela é hoje um símbolo brasileiro. Acompanhe os principais marcos da trajetória da Azul:





2008

David Neeleman já era um empresário de sucesso na aviação, conhecido por ter fundado três companhias aéreas: Morris Air, WestJet e JetBlue. Em 2008 aproveitou o período de crescimento econômico para investir no País, fundando a Azul Linhas Aéreas Brasileiras.

O nome foi decidido por meio da campanha “Você Escolhe”, lançada em março de 2008. As pessoas enviavam suas sugestões pela internet. Nos primeiros 15 dias, 138 mil nomes foram inscritos. Dois ficaram no topo: Samba (1º lugar) e Azul (2º colocado). David Neeleman optou pelo segundo. Os estudantes Vitor Buzzone de Souza Varejão e João Souza Dias Garcia, os primeiros a enviar os nomes Samba e Azul, ganharam o direito de voar sem custo na companhia pelo resto da vida.

Depois da escolha do nome veio o desenvolvimento da identidade corporativa. A marca da Azul é a representação de forma estilizada do mapa brasileiro, a partir de uma livre interpretação dos Estados da União, cada um com uma cor.

Os voos comerciais inaugurais foram realizados em 15 de dezembro, nas rotas Campinas-Salvador e Campinas-Porto Alegre e, pela primeira vez, uma companhia no País usava os modernos jatos E-Jets da fabricante brasileira Embraer.

Por que começar em Viracopos?

Em 2008, Viracopos era mais conhecido como um dos principais aeroportos cargueiros do País. O terminal tinha poucos voos de passageiros, mas a região de Campinas demonstrava um grande potencial, com 5 milhões de habitantes e um dos maiores PIBs per capita do Brasil. “A primeira vez que fomos a Viracopos não havia ninguém e o painel mostrava pouquíssimos voos. Falei para todos: aqui a Azul vai começar e vai crescer. E foi exatamente o que aconteceu”, lembra David Neeleman.









Diferencial

A Azul chegou ao mercado focando no tratamento diferenciado. Desde o início oferece um serviço de bordo com snacks à vontade, servidos em charmosas cestas, TV ao vivo, maior espaço entre as poltronas, tarifas competitivas e comodidade no deslocamento até Viracopos (principal hub), com ônibus gratuitos aos Clientes, saindo da capital paulista.





2009

Começam as atividades da Azul Cargo Express, unidade de transporte de cargas que hoje já atende a mais de 3.500 municípios brasileiros, com alto índice de pontualidade e regularidade.













2010

Como a meta da companhia é conectar o País, a Azul aposta na diversificação da frota. Para chegar aos mercados de médio e pequeno portes, a empresa comprou, em 2010, os turboélices da francesa ATR, em uma encomenda de US$ 850 milhões.

A Azul inicia sua campanha anual do Outubro Rosa, com iniciativas de apoio à prevenção do câncer de mama. Aeronaves e uniformes de comissárias ganham a cor rosa pela primeira vez.













2011

Estreia do “Bandeira“, aeronave especial com a bandeira do Brasil estampada na fuselagem.









2012

A Azul anuncia fusão com a Trip Linhas Aéreas, então uma referência na aviação regional brasileira, resultando na terceira maior companhia aérea do Brasil. Em comum, as duas empresas tinham Campinas como origem e atendiam também a mercados de médio e pequeno porte. Com esta união, a Azul dobrou de tamanho.

2013

Inauguração da atual sede da UniAzul, um centro de ensino, capacitação e treinamentos que nasceu na fundação da empresa. O espaço, que conta com uma área construída de 6 mil m² em três pisos, tem 15 salas de treinamento e simuladores de ATR, E-Jet e Airbus. Desde que foi aberto, o centro, localizado em Campinas, já formou mais de 30 mil alunos.

2014

Depois de chegar a mais de 100 destinos no Brasil, a Azul começa os voos internacionais, inicialmente para as cidades americanas de Fort Lauderdale/Miami e, poucos dias depois, para Orlando.





Fort Lauderdale, Florida




2015

Início dos voos para Punta Del Este, no Uruguai.

2016

Início dos voos para Lisboa, em Portugal; Caiena, na Guiana Francesa; e Montevidéu, no Uruguai.









2017

Início dos voos para Buenos Aires, na Argentina.













2018

A revista de bordo da Azul conquista pela primeira vez o título de melhor revista customizada do ano, no 31º Prêmio Veículos de Comunicação, premiação é concedida pela revista Propaganda.

Em parceria com a Hand Talk, a Azul torna-se a primeira empresa aérea brasileira a ter uma ferramenta de acessibilidade para pessoas com deficiência auditiva em seu site, com tradução simultânea de seu conteúdo on-line em libras.

2019

A frota cresce: em junho, a Azul inicia as operações do primeiro A330-900neo das Américas, batizado de O Mundo é Azul. Logo em novembro, começa a voar seu segundo A330. Em setembro, recebe também o E195-E2, maior jato comercial produzido pela Embraer.













A partir de 29 de agosto, a Azul passa a operar a ponte aérea entre os aeroportos de Congonhas, em São Paulo, e Santos Dummont, no Rio de Janeiro.

Em setembro, a Azul lança o Programa Trainee Azul 2020, e registra a surpreendente marca de 31 mil inscritos. Após um detalhado processo seletivo de dois meses, sete candidatos são aprovados no programa.

2020

A Azul lança o Tapete Azul, novo sistema de embarque rápido composto por um conjunto de projetores e monitores, que, por meio de realidade aumentada, indicam ao Cliente o momento certo de embarcar. A tecnologia diminui até 25% no tempo de embarque e garante o distanciamento social.













A Azul começa a operar a Azul Conecta, nova subsidiária da companhia, fruto da aquisição da TwoFlex, que tem como objetivo desenvolver a aviação sub-regional no Brasil. Sai frota de 17 aeronaves Cessna Grand Caravan alcança cidades e comunidades menores e conectando as regiões à malha de voos domésticos e internacionais da Azul.

É inaugurado o Hangar da Azul, em Campinas, o maior da América Latina, com 35 mil m2 de área construída. Além de abrigar aeronaves, o complexo conta com espaços como um pátio de manobras, áreas de abastecimento e lavagem aeronaves, além de 14 oficinas, entre elas as de motores, de pintura, de fuselagem.













A Azul é eleita a Melhor Companhia Aérea do Mundo pelo Tripadvisor Travelers’ Choice Award 2020, premiação da maior plataforma de viagens do mundo. Essa é a primeira vez que uma companhia aérea de bandeira nacional conquista essa posição – desde 2018 já figurava entre as top dez companhias do mundo.









Em parceria com a AkzoNobel, Tintas Coral e a Embraer, a Azul começa a operar um E2 com a pintura mais complexa e colorida já produzido no País, com 58 cores – 28 delas desenvolvidas só para esse projeto. A aeronave traz seis ararinhas-azuis e alguns ícones simbólicos da flora nacional, num desenho idealizado pelo grafiteiro paulista Pardal.