Hotel traz charme e luxo à Serra Fluminense

Construída nos anos 1940, em Petrópolis, a Casa Marambaia é reaberta como um charmoso hotel, com ótima gastronomia e muito contato com a natureza

fotos Denilson Machado/MCA Estudio





Na década de 40, quando o abastado casal Julio e Odete Monteiro planejou construir uma grande casa de veraneio em Correias, na região serrana do Rio de Janeiro, dona Odete não teve dúvidas: contratou o maior nome do paisagismo brasileiro para criar os jardins ao redor da mansão. Assim, em 1948 nascia um dos projetos mais belos de Burle Marx, os jardins da Fazenda Marambaia, uma exuberante mescla de cores incríveis, texturas, curvas e caminhos, que se destacava e ao mesmo tempo harmonizava com a majestosa cordilheira da Serra dos Órgãos, ao fundo da imensa propriedade.

Com o tempo, a fazenda mudou de donos, passou de um destino de veraneio para uma residência frequentada pela alta sociedade carioca, nos anos 1980, e até centro de criação de ovelhas, nos anos 1990. No ano passado a propriedade passou a ser administrada pelo grupo hoteleiro Promenade e, em fevereiro de 2021, teve suas portas reabertas, para o deslumbre de seus novos hóspedes. Agora com o nome de Casa Marambaia, o hotel butique é um sonho encravado nas montanhas, a apenas 15 minutos do Centro de Petrópolis. 













E bota sonho nisso. Logo ao chegar o hóspede já se depara com a suntuosa fachada do casarão de dois andares. A mansão abriga apenas sete suítes, tornando-se um verdadeiro refúgio em meio à natureza da serra fluminense. O projeto de interiores foi assinado pelo escritório de arquitetura Projeto Mix, com curadoria de objetos de Claudia Aguiar, da Maria Maria, que preservou muitas peças, móveis e tapeçarias originais. Assim, o glamour das décadas passadas continua ali, na longa escada de madeira do saguão principal, nas impressionantes áreas comuns – como a sala do piano e o bar – e nos quartos com pé-direito bem alto, decoração única e vista para os jardins. Nos banheiros das suítes, todos de mármore com muita luz natural, amenities refrescantes da marca Bvlgary e toalhas brancas bem felpudas incrementam o momento de indulgência.

A gastronomia é um dos pilares mais admiráveis da Casa Marambaia. O restaurante do hotel é comandado pelos chefs franceses Roland Villard e David Mansaud, além do brasileiro Bruno Hamad. O café da manhã já deixa bem claro que, ali, culinária é coisa séria: além do bufê repleto de pães e croissants, queijos e frios, iogurte artesanal, frutas e bolos, o hóspede ainda se delicia com itens à la carte, como ovos beneditinos, brioche assado na hora e até croque monsieur. No menu principal, os chefs destacam ingredientes orgânicos, cultivados por produtores locais, em receitas inspiradas, como o gaspacho de ervilha e hortelã, com cubos de melancia e camarões poché; a paleta de cordeiro cozida em baixa temperatura, com ratatuille da horta caramelizado, com feijão-manteiguinha ao leite de coco; e a tarte tatin com frutas caramelizadas do terroir de Itaipava. O hotel ainda tem uma cave subterrânea, que pode ser reservada para degustação de vinhos ou jantares especiais fechados. O restaurante também está aberto para quem não está hóspedado no hotel.













A Casa Marambaia, porém, não se resume só a cama, mesa e banho. O hotel também oferece um variado menu de experiências para os hóspedes. Você pode queimar algumas boas calorias nas quadras de tênis e na academia, pegar uma das bikes disponíveis para conhecer a fazenda ou fazer uma das trilhas ao ar livre, com diversos níveis de dificuldade, bem orientadas por placas e mapas. 

Cansou? Aproveite a piscina com ares dos anos 1940 e serviço de bar, faça uma aula de ioga ao ar livre ou entregue-se a uma massagem relaxante. Você ainda pode programar um inspirador piquenique nos coloridos jardins criados por Burle Marx, observando a beleza incrível desse exclusivo refúgio serrano.





LEIA TAMBÉM: 5 hotéis em clima campestre





Casa Marambaia – R. Dr. Agostinho Goulão, 2098, Corrêas, Rio de Janeiro, tel. (24) 2235 3650 / casamarambaia.com.br