Como se hospedar na floresta amazônica

Quer saber como é se hospedar na floresta amazônica? A três horas de Manaus, o Juma Amazon Lodge é a porta de entrada para conhecer os encantos da maior floresta tropical do mundo

por Giovanna Forcioni | fotos Andre Dib e Divulgação





Quartos com vista do rio

Depois de 45 minutos de navegação e mais 15 minutos de estrada, o 3G e o sinal de telefone desaparecem. Manaus vai ficando para trás e o que resta é contemplar a paisagem e entrar no clima dos próximos dias. Hospedar-se no Juma Amazon Lodge é um convite para se desligar do “mundo externo” e se conectar com a natureza. Tudo o que a gente mais precisa nos últimos tempos.

São três etapas para chegar lá, entre trechos de barco e rodovia. Toda a estrutura é suspensa por palafitas e interligada por passarelas, para acompanhar o sobe e desce das águas do rio. O esquema funciona como o de um resort all inclusive, sem o luxo e a afetação das grandes redes hoteleiras. O preço das diárias também engloba traslados, refeições e passeios. Os pacotes duram de uma a cinco noites, mas a programação depende do tempo que pretende passar por lá. Nas estadas mais curtas, dá para remar no rio, ver o nascer do sol, pescar piranhas e fazer caminhadas na mata. A partir da terceira noite, você tem a chance de fazer piquenique na floresta e ver de perto castanheiras e samaúmas, duas árvores-símbolos da Amazônia.

Cada grupo de hóspedes faz ao menos dois passeios por dia, um de manhã e outro à tarde – sem contar as saídas noturnas, para ver bichos e fazer trilhas na floresta. São tantas atividades que você nem sente falta de internet ou sinal de telefone. Nos intervalos entres as programações, a proposta também é curtir a natureza. A estrutura do hotel ajuda nessa missão: no tempo livre, você pode escolher entre relaxar no redário, tomar sol no deque flutuante, mergulhar na piscina de rio…

Ao todo, são 19 bangalôs equipados com ventilador, chuveiro de água quente, rede na varanda e um visual espetacular. Apesar de não ter cara de cinco estrelas, acredite, o hotel tem tudo o que você precisa para uma experiência bastante confortável na selva. Luxo por lá é tomar banho de rio, ouvir o barulho dos pássaros e ver macaquinhos pulando de galho em galho. Já o ar-condicionado, a televisão, o frigobar e o wi-fi 24 horas por dia… bem, esses você aproveita quando voltar para casa.













Bê-á-bá da Amazônia

Confira alguns dos passeios que podem estar inclusos nas diárias:

Escalada em árvores
Só é possível graças a um sistema de cordas e roldanas. Se tiver coragem (e fôlego) para chegar até o topo, você volta para casa com uma das vistas mais bonitas da viagem.

Pernoite na floresta
Depois do jantar, os hóspedes vão para uma choupana no meio da selva. Lá dormem em redes, ouvindo os sons dos bichos.

Focagem de jacarés
Mais uma programação noturna. Os barcos saem à procura dos animais, que ficam na beira do rio. As únicas luzes são as das lanternas e a do luar.





LEIA TAMBÉM: 7 hotéis com suítes nas alturas