5 hotéis em clima campestre

Conheça 5 hotéis em clima campestre, instalados em meio a grandes propriedades rurais, com hospedagem que simula a vida no campo e resgata as tradições locais

por Giovanna Forcioni | fotos Divulgação





Blackberry Farm

Walland // Estados Unidos

Nem os preços salgados nem os mais de 300 km de distância da capital Nashville afastam os grupos que chegam para aproveitar as acomodações confortáveis e provar a boa gastronomia oferecida ali. O sucesso não é à toa: a propriedade oferece dezenas de atividades ao ar livre, além de casas de campo de até cinco quartos com banheira de hidromassagem, camas king size e carrinhos de golfe à disposição para explorar o terreno. Os turistas podem incluir, por exemplo, um tour guiado nos jardins para aprender sobre cultivo de sementes e sobre o combate a ervas daninhas ou até assistir a uma série de aulas sobre como guiar uma carruagem. Depois de um dia cheio, a pedida é passar o fim da tarde no spa do hotel, aproveitar um dos mais de 20 tipos de massagens e tratamentos faciais oferecidos no menu e ainda testar as aulas de ioga e meditação guiada. blackberryfarm.com





Inkaterra Hacienda Urubamba

Vale Sagrado Dos Incas // Peru

Não bastasse estar localizado em meio ao Vale Sagrado dos Incas, nos Andes peruanos, ainda oferece uma série de atividades para que os turistas façam uma imersão na cultura e nos rituais dos povos nativos. Localizado no caminho entre Cusco e Machu Picchu, ficou famoso não só por seus quartos e chalés com vista da montanha, mas também pelo completo serviço de spa e pelas excursões – algumas incluídas no preço da diária. Como parte do pacote, os hóspedes podem fazer caminhadas guiadas ao entardecer, tours na região para avistar pássaros e participar da produção artesanal da chicha de jora, uma bebida fermentada típica dos incas. O pagamento de uma taxa extra também dá direito a participar de um ritual ancestral feito por um xamã local e provar a pachamanca, prato típico peruano preparado sobre pedras quentes colocadas dentro de um buraco na terra. inkaterra.com





LEIA TAMBÉM: As suítes presidenciais mais luxuosas





Estribo Hotel Estância

Santo Antônio Da Patrulha // Brasil

Quando o empresário Pedrinho Orso comprou um terreno no interior do Rio Grande do Sul, o objetivo era apenas construir uma fazenda para criar gado e cavalos crioulos. A ideia de abrir um hotel na propriedade da família só saiu do papel há dois anos, quando decidiu apostar em um negócio em que os turistas pudessem relaxar, acompanhar a lida no campo e aprender mais sobre a cultura gaúcha. Hoje, quem se hospeda por lá encontra quartos confortáveis, apresentações de música e dança, fogo de chão, além de muito churrasco e chimarrão. Para dar o tom da experiência, os funcionários vestem trajes típicos, com direito a lenço, chapéu e bombacha. Com agendamento prévio, dá até para fazer cavalgadas noturnas e conhecer um centro de treinamento equestre próximo dali. estribohotelestancia.com.br





Vila Monte

Olhão // Portugal

A começar pela arquitetura rústica e pelas paredes branquinhas — marca registrada da região —, tudo é pensado para que os hóspedes tenham uma autêntica experiência algarvia. Na fazendinha as crianças aprendem a cuidar dos animais e a acender o forno a lenha, enquanto os adultos se juntam aos pastores das redondezas para descobrir, como eles mesmos dizem, “a arte de pastar cabras”. A programação continua nos campos de flores e plantas aromáticas do Sul de Portugal, enquanto um biólogo conta curiosidades sobre os óleos essenciais produzidos ali. Para finalizar, os hóspedes ainda podem escolher entre visitar uma salina e participar da colheita de flor de sal ou pegar um barco e aprender com um marisqueiro as técnicas para capturar e preparar ostras. vilamonte.com





Bartolomeus Klip

Hermon // África Do Sul

Antes de reservar um dos sofisticados quartos, a dica é checar o calendário da fazenda onde fica o empreendimento. As atividades campestres são realizadas ao longo de todo o ano, mas os eventos especiais acontecem apenas em épocas específicas. No outono, por exemplo, dá para acompanhar a plantação das sementes de trigo e aveia; no verão a programação é participar das etapas da colheita. O inverno costuma ser o período de nascimento das ovelhinhas. Para os hóspedes com menos disponibilidade de agenda, a boa notícia é que os passeios de 4×4 pela savana, uma das principais atividades dali, acontecem em todos os meses do ano — com direito a parada para almoço e degustação de uma seleção de vinhos sul-africanos. bartholomeusklip.com