Kazuo aposta em culinárias asiáticas

No novo Kazuo Restaurante, em São Paulo, o chef Kazuo Harada propõe uma viagem por diversas culinárias asiáticas, como chinesa, japonesa, coreana e filipina, com receitas autorais





fotos Tadeu Brunelli e Rubens Kato





Sete anos depois de ter deixado São Paulo, o chef paulistano Kazuo Harada está de volta à cidade com uma nova casa que leva seu nome, o Kazuo Restaurante. Sete anos longe da capital paulista, mas certamente não distante da cena gastronômica: nesse hiato com sua terra natal, o chef liderou por três anos o Mee, restaurante do hotel Belmond Copacabana Palace, no Rio, no qual conquistou uma estrela do Guia Michelin três anos seguidos, e depois chefiou o Hai Yo, do Grand Hotel Rayon, em Curitiba.

Agora, atrás do lustroso balcão do Kazuo, o chef traz uma proposta gastronômica ampla: viajar pelos sabores e aromas da Ásia, por meio de receitas clássicas e pratos autorais com ingredientes de países tão diferentes como China, Tailândia, Coreia e, é claro, Japão. “A ideia é deixar o sushibar e a cozinha quente em equilíbrio e com a mesma relevância dentro do restaurante, trazendo assim uma experiência diferente para a cidade”, explica.













LEIA TAMBÉM: Sagrado Mar traz o litoral para Brasília





A imersão já começa no belo salão, dividido em dois ambientes – um com o balcão e outro na varanda fechada – com capacidade para 75 pessoas, além do salão no primeiro andar, onde cabem 18 comensais. O projeto é assinado pelo premiado Naoki Otake, especialista em arquitetura japonesa. Nas paredes, obras do artista Gabriel Ribeiro. “Sua arte tem inspirações na cultura japonesa, complementando perfeitamente com o que idealizamos para este projeto”, diz Kazuo.

O menu apresenta propostas distintas, seja no balcão, seja nas mesas. Do menu à la carte saem preparações surpreendentes, como o Peking Duck, versão do chef da lendária receita chinesa, com coxa e sobrecoxa de pato à Sichuan, alho-poró, pepino, óleo de gengibre, pimenta, molho hoisin e panqueca artesanal que o cliente finaliza na mesa. Quer algo mais picante? Aposte no Spicy Coreano, um tartare de atum com shari, gochunjang, nori temperado e ovas. Se busca frescor, a dica é o filipino Kinilaw, com finas fatias de peixe branco, coentro, pimenta, cebola e molho de tamarindo. Para fechar a refeição, a dica é o trio de choux cream de baunilha com bourbon, frutas vermelhas e chocolate belga 70%.













Já para uma experiência mais completa, há dois menus degustação. O primeiro é o Omakase, disponível apenas no sushibar, que incluiu três entradas e dez niguiris de um único corte, com peixe de águas mais frias, de locais como Ilha Grande e do litoral Sul paulista, seguidos de pratos quentes variados. Já o Menu Kazuo é uma sequência de entradas frias e quentes, como o imperdível Hong Kong Praws (camarão na wok, gengibre, alho, nozes-pecã caramelizadas e molho de ostras), e pratos de culinárias variadas, como o curry verde tailandês, coxa e sobrecoxa de frango de pele crocante, berinjela, coentro e arroz de jasmim. Não deixe de provar um dos drinques assinados por Alex Sepulchro, como o Tokyo Milk Punch, com uva verde, abacaxi, Lillet, vodca, saquê, Monin vanilla, limão siciliano, licor de yuzu e leite integral.













Kazuo Restaurante –  Rua Prudente Correia, 432, Jardim Europa, São Paulo, tel. (11) 3062-5241 / kazuorestaurante.com.br





LEIA TAMBÉM: 5 sugestões para você comer poke