23 pães de diversos países do mundo

Quem não adora um pão quentinho na hora do café, num lanche ou acompanhando uma boa refeição? Um dos alimentos mais antigos da história, o pão está presente em todas as culturas do planeta, em diferentes formas, receitas e apresentações. Feche os olhos, sinta o aroma e conheça 23 variedades de pães de diversos países do mundo

fotos Shutterstock





Baguette

A França é um dos campeões mundiais em variedades de pães, como o macio brioche, o crocante (e bem amanteigado) croissant e o poderoso pain de campagne. O pão mais popular, porém, é a baguette, feita com farinha de trigo, sal, fermento e água. Vendem às toneladas, bem quentinhas, logo de manhã!





Pão de queijo

O pão de casquinha crocante, massa elástica e sabor marcante é um dos favoritos no Brasil e sua receita hoje é replicada em mais de 50 países. A receita surgiu em Minas Gerais, no séc. 18, misturando polvilho no lugar da farinha de trigo, óleo, queijo e, em algumas variações, ovos e água. Já o pão francês – também chamado de pão de sal, pãozinho e cacetinho – é o mais conhecido, amado e consumido pelos brasileiros.





Challa

Vem de Israel esse pão judaico trançado, tradicionalmente servido em cerimônias como o Shabat ou dias festivos. A massa é leve, com textura aerada, à base de farinha de trigo, ovos, óleo, sal, açúcar e fermento. Pode ser recheada com uvas passas e coberta com gergelim.





Arepa

Essas deliciosas panquequinhas típicas da Venezuela vêm dos tempos pré-hispânicos! São feitas à base de farinha de milho pré-cozida (ou fubá) e variam no tamanho e na espessura. São consumidas no café da manhã, com manteiga, por exemplo, ou no jantar, recheadas com carne de porco, frango ou queijo.





Pumpernickel

A Alemanha é um dos países com maior variedade de pães do planeta. Além do famoso brezel (aqui chamado de pretzel), um dos mais consumidos é o pumpernickel. Criado na Idade Média, o pão integral leva no mínimo 90% de centeio e é assado por 16 horas. Por isso, é um dos destaques nessa lista de 23 pães de diversos países do mundo.





LEIA TAMBÉM: Confira 11 cafés da manhã pelo mundo





Appam

Esse pão, que lembra um crepe fininho e crocante, é uma iguaria típica do Sri Lanka. A massa leva farinha de arroz fermentada e tem sabor bem leve, sendo consumida com receitas mais apimentadas e à base de curry.





Biscuits

No Reino Unido, a palavra significa biscoito. Já nos Estados Unidos, biscuits são deliciosos pãezinhos caseiros à base de farinha, com casquinha firme e massa macia, bem fofinha, perfeitos para comer quentinhos no café da manhã, com manteiga ou geleia.





Broa de milho

Essa delícia, muito consumida também no Brasil, foi criada em Portugal, onde o milho chegou por volta de 1493. A receita mais conhecida vem do Norte português e mistura fubá (farinha de milho com flocos finos) à farinha de trigo ou de centeio. O pão de casca crocante e aroma delicioso é consumido até com sardinhas!





Crumpets

Esse curioso bolinho, um misto de pão e panqueca grossa, é bastante popular na Inglaterra e na Irlanda, principalmente no café da manhã. A massa fofinha é preparada em uma frigideira com anéis para dar o formato redondinho, e é servido quente: a manteiga ou a geleia e escorre pelos pequenos furos. Hummm…. 





Ciabatta

Parece até mentira, mas um dos mais famosos pães da Itália foi criado em… 1982! O autor oficial da receita é Arnaldo Cavallari, um padeiro de Verona que buscava uma alternativa às baguetes francesas para usar em sanduíches. A massa bem úmida requer um longo tempo de descanso, resultando em um pão de casca crocante e miolo cheio de alvéolos – perfeito para usar em paninis ou apenas mergulhar no azeite. 





LEIA TAMBÉM: Os 8 cafés mais instagramáveis





Lefse

Sucesso das mesas na Noruega, principalmente em dias festivos, o lefse é um pão achatado à base de batata, que lembra o pão naan indiano ou uma tortilha mexicana. A massa é cozida em uma grande chapa, usando pinças especiais de madeira entalhada. O noruegueses comem com manteiga, canela e açúcar, ou até enrolado em uma salsicha, como um belo hot dog! 





Gyeran-ppang

O nome parece complicado, mas a imagem diz tudo: esses lindos “pãezinhos de ovos” são vendidos bem quentinhos nas ruas de Seul, na Coreia do Sul. A massa levemente adocicada ganha um ovo inteiro por cima e é assada em uma forma especial até ficar dourada. Algumas versões incluem cobertura de queijo, presunto e salsinha. 





Damper

Este pão quase rústico está intimamente ligado a história da Austrália. Feito com uma mistura de água, farinha, sal e bicarbonato, e às vezes leite, o damper bread era simples de preparar e podia ser assado rapidamente em uma fogueira – por isso tornou-se o mais tradicional entre criadores de gado, peregrinos e vendedores viajantes. 





Korovai

Essa belezura mais parece uma obra de arte do que um pão. E é quase isso! Tradicionalmente, o korovai (ou karavai) é servido em casamentos e datas festivas na Ucrânia, Rússia e Bulgária, e representa a união e a boa sorte. A decoração, feita com a massa, traz espirais e elementos simbólicos, como folhas, flores, pássaros, estrelas e a lua. 





Kare-pan

Reza a lenda que o pãozinho de curry foi criado em 1927, na padaria Cattlea, em Tóquio. Desde então, é uma das variedades mais vendidas no Japão, ao lado do melon-pan (pão doce cuja casca crocante lembra um melão, mas sem o sabor da fruta). Como o nome sugere, o kare-pan é um pãozinho recheado de curry, com massa empanada e frita. 





LEIA TAMBÉM: Faça as pazes com a balança





Lavash

Este pão-folha teve origem na Armênia, mas também consumido em grande parte dos países do Sul do Cáucaso. A iguaria, que lembra um crepe, é assada em forno tonir (ou tandoor), resultando numa massa fininha e macia. Pode ser usado no sanduíche shawarma, torrado  ou até em pizzas armênias. Merece sem dúvida estar nessa lista dos 23 pães de diversos países do mundo! 





Luchi

Parece um pastelzinho, mas é um dos pães mais populares nos cafés da manhã em Bangladesh. A massa é feita com maida, uma farinha super refinada, e frita em imersão, resultando em um pão dourado e inflado. É perfeito para acompanhar várias receitas begali, como o curry de batata Sada Aloo Torkari. 





Montreal Bagels

Esqueça as bagels enormes das dellys de Nova York. No Canadá, essas rosquinhas de origem judaica são menores, menos espessas, mais adocicadas e assadas em fornos a lenha. A massa leva ovos, malte e mel e as rosquinhas são fervidas em água adoçada com mel antes de irem para o forno. Podes ser consumidas pura ou virarem um belo sanduíche de salmão defumado ou porco desfiado. 





Naan

Este é o mais famoso pão achatado do planeta! O naan é extremamente popular na Índia, mas também é consumido em vários países do Sul asiático – e em qualquer restaurante indiano mais perto de você. A massa leva fermento natural e é assado no tandoor, um forno a lenha cilíndrico. Outro pão famoso na Índia é o chapati, com massa sem fermento, cozido numa chapa chamada tava.





Non

Dos fornos de argila tandyr, no Uzbequistão, saem pães redondos que variam de acordo com as regiões do país. Esse, por exemplo, da cidade de Samarcanda, tem o centro mais achatado e leva sementes de nigela. Servem como acompanhamento em todas as refeições – ou podem simplesmente ser consumidos puros.. 





LEIA TAMBÉM: 9 versões de cachorro-quente pelo Brasil





Sangak

Esse pão achatado é um ingrediente tradicional dos cafés da manhã – e de outras refeições – no Irã, e é assado em um forno sobre pequenas pedras. Também chamado de nan-e sangak, tem origens no século 11, quando era consumido pelos soldados do exército persa. As versões mais sofisticadas levam semente de papoula ou gergelim. 





Soda bread

O pão mais famoso da Irlanda não leva fermento na massa e tem um preparo muito simples: farinha de trigo, bicarbonato de sódio (daí o nome pão de soda), sal e buttermilk – ou leitelho, um soro lácteo com sabor mais azedo. O ácido lático do buttermilk reage com a soda, fazendo o pão crescer e ficar com casca crocante e o interior macio. Daí é só botar manteiga e ser feliz. 





Tijgerbrood

Também chamado de Tiger Bread, ou “pão de tigre”, esse famoso produto da Holanda é um pão com animal print! Para criar esse efeito manchado em sua crosta, antes de ir ao forno o pão é besuntado com uma mistura de óleo de gergelim, água e farinha de arroz. Por dentro, o pão de tigre é macio e saboroso. Por isso, é um dos 23 pães de diversos países do mundo que você precisava conhecer!