o que fazer em goiânia

7 coisas para se fazer em Goiânia

Situada a cerca de 210 quilômetros da capital brasileira, na região Centro-Oeste, a cidade de Goiânia foi fundada em 1933 e construída a partir de um projeto urbanístico específico. Ainda que relativamente jovem, a capital do estado de Goiás apresenta forte crescimento demográfico, econômico e social, além de ser um importante centro de comércio e serviços do Brasil.





A cidade é visualmente moderna, mas não faltam espaços arborizados para aproveitar o dia, por isso, é chamada de “Capital da Primavera”. Além disso, em Goiânia, tem diversão para todos os estilos. Você pode visitar bons restaurantes, desfrutar da vida noturna agitada, dos lugares históricos e dos diversos parques espalhados pela cidade. 

Quer aproveitar ao máximo o que há de melhor nesse roteiro? Preparamos um guia rápido sobre o que fazer em Goiânia, para que você conheça melhor a capital em alguns dias. Boa leitura!





1. Parque Areião

Considerado um dos maiores parques da cidade de Goiânia, o Areião é bastante procurado por quem deseja se manter longe da correria, praticar uma corrida, andar de bicicleta e tomar uma água de coco. Tudo isso pode ser feito enquanto se aprecia diferentes espécies de plantas e animais do cerrado. 

Trata-se de uma área de preservação permanente, com vegetação de floresta de galeria e vereda, que abriga espécies de fauna nativa, como os famosos macacos-pregos, que transitam livremente em meio aos visitantes. Além disso, o parque conta com passeios pavimentados em todo o entorno da área, além de área de ginástica, playground para crianças, assentos, banheiros e placas de sinalização. 





2. Parque Vaca Brava

O Parque Vaca Brava está localizado no Setor Bueno, na região Sul da cidade. É um lugar bastante famoso, ideal para relaxar e apreciar uma bela vista, e apresenta diversas opções que vão além da sua área verde, como pista de corrida, parquinho para as crianças, lago enorme e uma fonte luminosa, que é destaque entre os visitantes. 

Aos fins de semana, recebe pessoas de todas as idades para desfrutar do local, que é considerado o coração de Goiânia, por estar em um bairro agitado. A segurança também faz parte da rotina, já que o parque conta com câmeras de videomonitoramento o dia inteiro, tornando-o mais seguro para seus visitantes.





3. Feira da Lua

Durante o final de semana, é fácil passear pelas ruas de Goiânia e se deparar com feiras, de todos os tipos e tamanhos. Elas vendem artesanatos, roupas, calçados, comidas e outros apetrechos — e a Feira da Lua é uma delas. A atração acontece todos os sábados, na Praça Tamandaré, há mais de 20 anos.

Por ser um ambiente tranquilo e familiar, em uma área nobre da cidade, é ótimo para um passeio no período da tarde e da noite em Goiânia, principalmente, para fazer compras e aproveitar a culinária. Seu acesso é fácil e rápido, e conta com uma boa infraestrutura da praça, facilitando a disposição das barracas e mesas.





4. Bosque dos Buritis

Você também não pode deixar de conhecer o Bosque dos Buritis, um patrimônio paisagístico muito antigo de Goiânia. O bosque está localizado no centro da cidade, tem uma área ampla com mais de 130 mil m², que inclui três lagos artificiais (e cascatas adornando-os), pistas para a prática de esportes e aparelhos de ginástica. 

É conhecido como o maior parque da cidade e abriga o Museu de Arte de Goiânia e o Monumento à Paz em seu terreno. Sem falar que o parque reserva boas surpresas para os entusiastas de passeios ao ar livre, com áreas verdes, lagos e árvores nativas do cerrado. O local ideal para recarregar as energias ou gastá-las um pouco mais.





5. Parque Flamboyant

Localizado a 5 quilômetros do centro, nas proximidades do Estádio Serra Dourada, o Flamboyant é um dos parques mais frequentados pelos goianos, por sua boa infraestrutura e localização estratégica. Os visitantes podem desfrutar de área verde com árvores nativas do cerrado, pista de corrida, ciclovia, brinquedo para as crianças e mirante, sem contar os dois lagos que dão charme ao parque. 

Além disso, o Parque Flamboyant é frequentemente usado para realização de eventos produzidos pelo poder público, como shows, peças culturais e campanhas, assim como por pequenos grupos de malabaristas, palhaços e músicos que se apresentam no local.





6. Praça Cívica

Chamada originalmente de Praça Doutor Pedro Ludovico Teixeira, a Praça Cívica é um espaço de importância histórica e política da metrópole. Isso porque é considerado o Marco Zero de Goiânia e apresenta um conjunto arquitetônico de art déco tombado pelo Iphan (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional).

Na praça, ficam o Centro Administrativo de Goiás, o Museu Zoroastro Artiaga e o Monumento às Três Raças. Apenas esses pontos turísticos já formam um conjunto de opções de lazer para quem tem pouco tempo na cidade. No entanto, é possível encontrar diversas atrações e pontos históricos

próximos da região, a exemplo do Palácio das Esmeraldas, que é a residência oficial dos governadores do estado.





7. Centro Cultural Oscar Niemeyer

Com mais de 25 mil m² de área, a obra arquitetônica assinada pelo brasileiro Oscar Niemeyer é uma das opções do que fazer em Goiânia hoje. O local recebe exposições de arte regularmente e acolhe o público que utiliza o espaço para praticar alguns esportes, transformando-se em ponto de encontro da população goianiense.

Além de sua fachada impecável, o centro cultural abriga várias instituições que podem render boas horas de passeios para você. É o caso, por exemplo, da biblioteca, do Museu de Arte Contemporânea e do Palácio da Música Belkiss Spenzieri. Lá, dá para andar de patins, conhecer os ambientes e realizar um passeio monitorado, garantindo informações exclusivas sobre o lugar.

Como você pôde ver, não faltam opções interessantes de experiências, locais históricos e comidas típicas para tornar a sua viagem para Goiânia inesquecível. Então, se você tem pouco tempo para conhecer, é interessante organizar um roteiro que possibilite a visita de cada um dos lugares mencionados, assim, saberá o que fazer em Goiânia em dois dias. 

Vale lembrar que, por conta das altas temperaturas e da ausência de chuvas, os meses de agosto e setembro são mais difíceis. Por isso, a melhor época para viajar é entre abril e julho, quando as temperaturas estão mais amenas e as chances de chuva são baixas. 





Agora que você já sabe o que fazer em Goiânia, que tal conferir alguns destinos para viajar pela Azul Linhas Aéreas Brasileiras? Aqui, você encontra as melhores opções e garante diversos benefícios para o seu próximo destino!