azul o que fazer no pará (3)

Pará: o que fazer, cidades para conhecer e cultura local

O Brasil é, como dizem por aí, um País de dimensões continentais. Por isso, em nosso território, temos muitos climas, horários, paisagens, biomas, flora e fauna diferentes. Isso não é tudo, pois a cultura popular também varia muito de uma região para a outra.

Um dos locais mais interessantes é, sem dúvidas, o Pará. Com cultura riquíssima e paisagens de tirar o fôlego, esse estado, certamente, é um grande destino para ser colocado em seu roteiro para o futuro.

Mas afinal, o que fazer no Pará? Quais cidades conhecer? Quais são os pontos turísticos perfeitos? Em que época visitar a região? Continue a leitura e confira um guia completo sobre o assunto!

Qual é a história do Pará?

A história de qualquer ponto do Brasil começa bem antes da chegada dos portugueses no País. A região era quase totalmente habitada por povos indígenas de etnias diversas. Até hoje, inclusive, o estado é um dos maiores em diversidade de povos originários.

No entanto, tudo começou a mudar com a vinda dos europeus ao continente americano. Em um primeiro momento, o território era de posse da coroa espanhola, graças à divisão originalmente feita entre Espanha e Portugal. Mas até aí, não havia sido feita qualquer movimentação para a colonização do espaço.

Boa parte disso se dava pela dificuldade de acesso dos espanhóis ao local, que era vastamente dominado pela vegetação amazônica. Por isso, a colonização do Pará só começou a ser feita por volta de 1616, já pelos portugueses.

O ímpeto para que isso começasse a ser feito foi uma estratégia militar, já que os portugueses visavam conhecer melhor a região para explorá-la. Foi nesse ano que foi fundada Belém, atual capital do estado.

A capitania da região era conhecida como Grão-Pará e foi uma das principais estrelas do padrão extrativista da coroa portuguesa. Ruim para a biodiversidade, mas bom para a ampliação do território, que viria a ser conhecido como um dos maiores tesouros do nosso País.

A partir daí, o Pará sofreu a influência de portugueses, holandeses e, principalmente, dos indígenas, que exercem grande poder sobre a cultura do lugar. O paraense é um povo único, que traz raízes fortes no mais puro e belo significado de Brasil.

Como chegar ao Pará?

A melhor rota de acesso ao Pará é por Belém. É claro que você pode ingressar a partir de outras cidades, por meio das BRs espalhadas pelo Brasil. No entanto, se a viagem por terra não for o seu forte, o ideal é apostar em uma jornada pelos ares.

O aeroporto da cidade é o Aeroporto Internacional de Belém Val-De-Cans (BEL). Como o nome indica, ele faz viagens internacionais e nacionais, com voos diretos partindo de várias cidades do Brasil. A Azul oferece voos diretos para Belém partindo de Campinas, Recife, Belo Horizonte, Fortaleza, dentre outras.

Além disso, é possível chegar a Belém a partir de viagens de barco, embora normalmente partam de dentro do próprio Pará. Aos mais aventureiros, interessa saber que existe a possibilidade de fazer a rota entre Manaus e Belém de barco.

Como é o clima do Pará?

No Pará, temos o clima predominante na Amazônia como um todo: equatorial úmido, já que o estado é cortado pela Linha do Equador. Mas o que isso significa e o que fazer no Pará partindo dessa informação?

De modo simplificado, o clima do tipo equatorial úmido representa temperaturas bem altas e muitas chuvas. A umidade também é bem grande, sendo uma das características mais marcantes.

Na capital, Belém — que é localizada bem ao Norte do estado —, as temperaturas são como um reflexo do que pode acontecer em outros pontos do Pará. É claro que há variações, mas podemos nos guiar por ela!

As temperaturas médias em Belém giram em torno de 26º C ao longo de todo o ano. É um local bem estável, sem muitas flutuações para frio ou calor, ou seja, espere enfrentar dias quentes e úmidos independentemente da estação do ano.

As chuvas também são bem frequentes durante todo o período, sendo os meses de janeiro a abril os mais chuvosos. De julho a novembro, chove menos, mas não se engane: ainda assim, é bastante calor.

Qual é a melhor época para viajar ao Pará?

Responder a esse tipo de questão é algo muito delicado. Afinal, o que é bom para uma pessoa, pode não ser tão vantajoso assim para outras. Então, é preciso que você tenha algumas informações para decidir por si mesmo!

Por exemplo, no que diz respeito ao clima, é praticamente o mesmo o ano inteiro. Então, não há uma grande distinção sobre o assunto. O que você pode fazer é optar por ir em épocas menos ou mais chuvosas.

No entanto, é importante dar atenção a outros aspectos, como as festas! Mais à frente, falaremos mais sobre o assunto, mas tenha em mente que há muitas comemorações e eventos folclóricos no decorrer do ano. Vale a pena conferir, viu?

Quais são as principais cidades do Pará?

Confira, agora, algumas cidades e locais que não podem ser deixados de fora do seu roteiro de passeios no Pará!

Belém

Logo de cara, vamos falar sobre a região mais famosa do Pará, a sua capital. Belém é uma cidade muito antiga e com muita história, o que faz com que seja o ponto de partida perfeito para conhecermos o estado.

Alguns dos pontos turísticos de destaque na região são:

  • Centro Histórico;
  • Parque da Residência;
  • Praça da República;
  • Teatro da Luz;
  • Estação das Docas;
  • Museu Paraense Emílio Goeldi;
  • Mercado Ver-o-Peso;
  • Catedral Metropolitana de Belém;
  • Bosque Rodrigues Alves;
  • Complexo Feliz Lusitânia;
  • Basílica de Nazaré;
  • Espaço Cultural das Onze Janelas;
  • Praça do Relógio;
  • Mangal das Garças;
  • Espaço São José Liberto;
  • Parque Estadual do Utinga e muito mais!

Ilha de Marajó

Uma ilha cheia de história, cultura e paisagens inesquecíveis. Estamos falando sobre a Ilha de Marajó, que é banhada por rios e pelo Oceano Atlântico, além de trazer tradições seculares e muita comida extremamente saborosa. O seu acesso é via barco, com o suporte de agências que realizam esse tipo de serviço.

Quer saber o que fazer no Pará ao chegar a Marajó? Confira pontos que não podem deixar de ser conferidos:

  • Salvaterra;
  • Soure;
  • Fazenda São Jerônimo, para conhecer os búfalos da região;
  • Fazenda Mironga;
  • Praia do Pesqueiro;
  • Comprinhas de artesanato nas lojas de rua;
  • Furo do Miguelão;
  • Praia da Barra Velha;
  • Praia do Céu;
  • Ilha do Farol;
  • Igreja Nossa Senhora da Conceição;
  • Ruínas de Joanes, entre outros.

Salinópolis

Também conhecida como Salinas, Salinópolis é uma cidade localizada a cerca de 220 quilômetros da capital, Belém. Também está no Norte do estado, e é conhecida especialmente por abrigar algumas das praias mais famosas do Pará.

Nos últimos anos, a sua infraestrutura teve melhoras consideráveis, o que transformou o município em um local pronto para receber turistas de todo o Brasil. Seus pontos turísticos imperdíveis são:

  • Centro da cidade, perfeito para fotos;
  • Praia da Atalaia;
  • Praia do Espadarte;
  • Praia do Maçarico;
  • Praia da Corvina;
  • Praia do Farol Velho;
  • Farol de Salinópolis;
  • Praça do Pescador;
  • Aqualand Park;
  • Salinas Park e muito mais!

Ilha do Algodoal

A Ilha do Algodoal é outro recanto paradisíaco do Pará. Como podemos perceber, não faltam lugares de beleza natural no estado, que certamente é um destino e tanto para a sua viagem.

Essa ilha é muito badalada, sendo uma opção de visita com ótima infraestrutura, incluindo restaurantes, barzinhos e uma vida noturna bem agitada.

Alguns dos pontos turísticos imperdíveis são:

  • Praia da Princesa;
  • Lago da Princesa;
  • Praia de Fortalezinha;
  • Praia da Vila do Algodoal;
  • Praia Marudá;
  • Casa do Carimbó e muito mais.

Santarém

Essa é uma das cidades mais arqueologicamente ricas do Pará, com registros de presença humana precedente à chegada dos portugueses em muitos séculos. Distante da capital — a cerca de 800 quilômetros — , conta com muitos passeios inesquecíveis, como o do Encontro das Águas, onde os rios Tapajós e Amazonas se cruzam.

Além disso, outros pontos que não podem ficar de fora do seu roteiro são:

  • Orla de Santarém;
  • Centro Cultural João Fona;
  • Rio Arapluns;
  • Museu Dica Frazão;
  • Floresta Nacional de Tapajós;
  • Lago do Maicá;
  • Praia do Caparanari;
  • Catedral Nossa Senhora da Conceição;
  • Cachoeira do Aruã;
  • Zoológico de Santarém;
  • Porto dos Barcos, entre outros!

Alter do Chão

A cerca de 30Km de Santarém está o distrito de Alter do Chão, sem dúvidas um dos lugares mais famosos do Pará e, por isso, dona de uma infraestrutura adequada para receber você e toda a sua família.

Essa é uma região com muitas praias, ideal para quem quer curtir o sol e paisagens incríveis. Além disso:

  • Paróquia da Nossa Senhora da Saúde;
  • Praia do Cururu;
  • Ponta do Cururu;
  • Ilha do Amor;
  • Serra da Piraoca;
  • Ponta do Muretá;
  • Lago Verde;
  • Ponta de Pedras;
  • Ponta do Jari;
  • Comunidade de Maguari;
  • Comunidade de Jamaraquá;
  • Floresta Nacional de Tapajós, que também abrange esse território.

Óbidos

Próximo de Santarém e a 1.100 quilômetros da capital Belém, Óbidos é outro belo recanto paradisíaco no Pará. Essa é uma cidade muito rica culturalmente, com festas típicas (como é o caso do Carnaval de Óbidos e a Festa do Bumba-Meu-Boi) e forte apelo das raízes paraenses, além de aspectos arquitetônicos portugueses.

Por aqui, você não pode deixar de conferir:

  • Museu Integrado de Óbidos;
  • Lagoa de Óbidos;
  • Quartel de Óbidos;
  • Docas de Óbidos;
  • Mercado Municipal;
  • Praça da Cultura;
  • Forte de Santo Antônio dos Pauxis;
  • Casas de estacas;
  • Serra da Escama;
  • Palácio José Veríssimo;
  • Aldeia Bela Vista;
  • Canal do Curuçambá, entre outros.

Monte Alegre

Ainda estamos mais ou menos na mesma região! Voltando um pouquinho, chegamos ao município de Monte Alegre. Essa é uma cidadezinha tranquila e muito gostosa de ser visitada, com um belo clima de interior e muitas belezas naturais para serem conferidas.

Quando passar por Monte Alegre, não deixe de visitar:

  • Praça São Paulo;
  • Serra do Itauajuri, ponto mais alto da cidade;
  • Parque Estadual de Monte Alegre.

Vale lembrar que é possível conferir Monte Alegre enquanto você estiver indo de Santarém para Belém, afinal, a pequena cidade também está às margens do rio Amazonas. É uma ótima parada para descansar e conhecer mais um pedacinho dessa linda região brasileira.

Bragança

Agora, vamos ao outro lado do Norte paraense, para uma cidadezinha chamada Bragança. Localizada a 200 quilômetros ao leste de Belém, é conhecida como “pérola do Caeté”, o que nos dá uma dica importante sobre todo o seu valor para a região às margens do rio de mesmo nome.

Por aqui, tenha a certeza de conferir:

  • Vila dos Pescadores;
  • Praia de Ajuruteua;
  • Casa da Farinha;
  • Cerâmica da “Vila que Era”;
  • Balneário Lagoa Azul;
  • Mirante São Benedito, entre outros.

Serra das Andorinhas

Com um nome tão poético, a Serra das Andorinhas não poderia ser diferente do que é. Essa região belíssima é, na verdade, um parque estadual localizado na cidade de São Geraldo do Araguaia. Está a mais de 600 quilômetros de Belém, no Sudeste do estado do Pará.

Por aqui existem muitas cachoeiras, trilhas e cavernas que podem ser visitadas e desbravadas. É o reduto perfeito para os amantes do ecoturismo, sendo uma oportunidade e tanto para ver paisagens que nem tão cedo serão apreciadas por você. 

Além disso, os visitantes de São Geraldo do Araguaia poderão conhecer:

  • Praia da Gaivota;
  • Praia de Santa Cruz;
  • Praça Edson Jesus e muito mais.

Marabá

Ainda no Sudeste do Pará, temos a cidade de Marabá. Fica a 500 quilômetros de Belém e é pertinho de São Geraldo do Araguaia, sendo uma ótima oportunidade de exploração mútua. O nome do município tem origem indígena e significa “fruto da índia com o estrangeiro”. Ou seja: é uma representação clara das origens brasileiras. 

Alguns dos pontos que merecem a sua visita são:

  • Praia do Tucunaré;
  • Museu Municipal de Marabá;
  • Museu de Artes Municipal Pedro Morbach;
  • Fundação Zoobotânica de Marabá;
  • Estação Ferroviária de Marabá e muito mais.

Redenção

Seguindo o fluxo do Rio Araguaia, temos a cidade de Redenção. A 900 quilômetros de Belém, ela está situada ainda mais ao sudeste do estado. É uma região muito rica em aldeias, especialmente, as da etnia caiapó. Além disso, é um município com forte influência de pessoas de outras regiões, do Brasil ou de outros países.

Você deve conferir:

  • Museu Senzala Negro Liberto;
  • Parque Ambiental de Redenção;
  • Parque de Exposições Moacir Pantaleão;
  • Estádio Serrinha;
  • Museu Memorial da Liberdade;
  • Museu Municipal da Redenção;
  • Cachoeira Paracupeba;
  • Balneário Lages;
  • Açude Acarape do Meio;
  • Fazenda Gurguri (senzala);
  • Monte das Graças;
  • Igreja da Nossa Senhora da Imaculada;
  • Capela de Santa Rita e muitos outros!

Parauapebas

Que tal falarmos sobre mais uma joia do sudeste paraense? Agora, o foco é a cidade de Parauapebas, que fica a 700 quilômetros da capital do estado.

Em Parauapebas, você pode conhecer:

  • Clube City Park;
  • Praça da Bíblia;
  • Parque Zoobotánico de Carajás;
  • Estância Águas de Maria;
  • Águas Termais Garimpo das Pedras;
  • Lagoas Serra Azul, entre outros.

Você também pode conferir muitas cachoeiras, fazer a observação de aves e, até mesmo, investir nos esportes ecológicos, como o rapel.

Tucumã

Por fim, temos o município de Tucumã. Essa palavra também é de um idioma indígena (mais especificamente, do tupi) e significa “fruto de planta espinhosa”. Ou seja: também nomeia um fruto muito característico do Pará, mais uma vez, demonstrando toda a relevância das raízes culturais para o dia a dia dessas pessoas.

Em Tucumã, você deve visitar o Mercado Municipal, mas isso não é tudo! Além disso, é possível fazer trilhas e entrar em contato com a natureza, além de comer uma típica comida paraense nos vários quiosques e restaurantes da região.

O que fazer no Pará?

Gostou das cidades? Não deixe de anotar tudo sobre esses destinos! Agora, vamos conferir algumas atividades que vão fazer com que a sua visita ao Pará seja muito especial. Vamos lá?

Vá ao Círio de Nazaré

Sim, já falamos sobre as festas. Mas não podemos deixar de dedicar um espacinho para falar sobre a maior delas: o Círio de Nazaré. Essa é uma festa religiosa extremamente tradicional, que acontece há mais de 200 anos em Belém.

Conhecida como a maior festividade religiosa brasileira, o Círio de Nazaré é um evento em homenagem à Nossa Senhora de Nazaré. Ocorre no segundo domingo de outubro e foi declarado como Patrimônio Cultural pela UNESCO. Ou seja: vale a pena conferir!

Explore a capital

A capital do Pará — Belém — é uma cidade que merece ser explorada com tranquilidade. Há muito a se ver, muito a fazer e mais ainda a aprender! Então, vá com certo tempo, de pelo menos três dias, para que você possa conhecer a região do jeito que ela merece.

Alguns pontos que não podem ficar de fora do seu roteiro são:

  • Mercado Ver-O-Peso, fundado há mais de 400 anos, o maior cartão-postal da cidade;
  • Feira do Açaí, que permite a observação da chegada das embarcações com o fruto na madrugada;
  • Forte do Castelo de Belém, importante construção histórico da cidade;
  • Estação das Docas, parada essencial para conhecer a gastronomia paraense;
  • Passeios de barco, conhecendo mais da cultura, da música e do clima do Pará, entre outros.

Visite outras cidades

Como vimos, há muitas cidades incríveis no Pará, cada uma com sua história, características próprias e muito o que ensinar. Então, é um desperdício visitar esse estado tão rico e se concentrar apenas na capital.

Além de roteiros tradicionais — feitos de carro ou ônibus, por exemplo — há a opção de viajar de barco. Algumas das viagens mais comuns para turistas são de Belém a Ilha do Marajó, ou, então, de Belém a Santarém. Transitar pelos rios é uma maneira de entender mais sobre o Norte do Brasil.

Conheça a cultura local

Quando viajamos, imergimos em um lugar completamente diferente do nosso. Ainda que sejamos todos brasileiros, é impossível presumir que o modo de vida dos paraenses é o mesmo de qualquer outra região do Brasil. 

Por isso, recomendamos que você vá de mente e peito aberto, a fim de realmente se jogar no que essa cultura tem a oferecer. No Pará, você terá acesso a um mundo de novas características culturais. Bons exemplos são as festividades, a culinária local e a fusão da cultura indígena e portuguesa, que dão uma identidade única a esse estado.

Desfrute da culinária paraense

Não há melhor forma de conhecer a cultura de um povo do que provar as suas receitas preferidas. No Pará, você vai achar uma gastronomia riquíssima e cheia de particularidades. O foco dessa comida é o uso de ingredientes regionais, que fazem com que ela seja reconhecida em qualquer lugar.

Os elementos amazônicos são fortíssimos no paladar do paraense. Alguns ingredientes muito populares são o açaí — consumido em pratos salgados — e o tucupi. Os pratos mais emblemáticos são o tacacá, o pato no tucupi, o chibé, o cururu e por aí vai. Não deixe de prová-los!

Aproveite as festas

Outra ótima forma de conhecer a cultura de um povo é participando de suas festas. Disso, o povo paraense entende! Confira, a seguir, algumas celebrações que não podem ficar de fora do seu radar:

  • Festa do Sairé (Alter do Chão), em setembro;
  • Festival do Carimbó (Marapanim), em dezembro;
  • Marujada de São Benedito (Bragança), em dezembro;
  • Arrastão do Pavulagem (Belém), em junho;

É impossível falar sobre esses eventos sem mencionar as Festas Juninas. Com forte influência folclórica, essas comemorações são muito especiais no estado do Pará e valem, sem dúvidas, uma visitinha durante o mês de junho. 

Entre em contato com a natureza

Para fechar, não deixe de explorar a natureza durante a sua visita ao Pará. Essa é uma região privilegiada, próxima a uma das maiores florestas tropicais do planeta e lar de uma fauna e flora extremamente diversas. 

Você pode encontrar matas fechadas, praias, igarapés, cachoeiras, morros, rios e muito mais. É um verdadeiro tesouro amazônico, que permite a você conhecer um pedacinho do Brasil desconhecido por muitos, mas que é a base de nossa cultura, identidade e representatividade. Conhecer o Pará é, portanto, encontrar-se com o nosso País!

Agora que você já sabe o que fazer no Pará e conheceu algumas das cidades mais bacanas do estado, que tal começar a planejar o seu roteiro? Separe alguns dias para explorar esse cantinho do Brasil e conhecer as suas peculiaridades!

Aproveite, também, para conhecer outros pontos turísticos da região Norte. Como você já vai estar por lá, quem sabe não consegue esticar para outros lugares igualmente inesquecíveis?