Azul retoma os voos entre Recife e Fort Lauderdale

A orla da Fort Lauderdale Beach

A partir de fevereiro, a Azul retoma os voos entre Recife e Fort Lauderdale, e as vendas hoje. Banhada por uma das mais bonitas faixas litorâneas da Flórida e cortada por 100 km de canais a chamada Veneza americana atrai turistas em busca de boas praias, gastronomia variada, compras mais em conta e uma boa dose de sossego

fotos Anna Carolina Negri e divulgação/Visit Lauderdale





Praias com mar cristalino, clima tropical, comida farta, noites animadas e brasileiros fazendo compras — muitas compras. Miami, certo? Quase. Trata-se de Fort Lauderdale, uma das cidades turísticas mais importantes do estado da Flórida, nos Estados Unidos. O lugar reúne praticamente tudo o que sua “prima” mais famosa tem, porém com as vantagens de ser mais em conta, menos lotada e muito simpática. A boa nova é que, a partir de fevereiro, a Azul retoma os voos entre Recife e Fort Lauderdale – e as passagens estão á, às 15h. Atualmente, Lauderdale já recebe voos diários da Azul a partir do Aeroporto de Viracopos (em Campinas, SP), além de voos saindo de Belém do Pará (PA), e Manaus, no Amazonas.

A bela cidade litorânea norte-americana fica a apenas 45 km ao Norte de Miami e faz parte do condado de Broward. É o epicentro da chamada Greater Fort Lauderdale, um distrito que engloba 31 cidades, muitas vezes separadas por uma rua ou uma ponte, e que atrai uma média de 13 milhões de turistas por ano.

A história conta que, ao longo do século 19, o estado da Flórida passou por três grandes conflitos entre militares e os Seminole, povo nativo que perdeu territórios durante o processo de colonização.  As batalhas aconteceram em todo estado, mas uma região, localizada no condado de Broward, mereceu especial atenção por ser a mais atacada. Para conter o avanço dos nativos, o major William Lauderdale coordenou a construção de três fortes que foram batizados como Fort Lauderdale.

A guerra acabou em 1858, as construções foram abandonadas, mas acabaram dando nome à cidade erguida por ali 50 anos mais tarde. Fort Lauderdale deixou para trás os dias de luta e transformou-se em uma charmosa cidade à beira-mar. Por causa de densa rede de canais, com mais de 100 quilômetros de hidrovias e 52 pontes cruzando as águas, foi carinhosamente apelidada de Veneza Americana Conheça os melhores passeios e dicas turísticas na cidade.

Trecho da praia de Fort Lauderdale, com 6,5km de extensão e ótima infraestrutura para banhistas




Vai dar praia hoje… E amanhã também!

Se a origem do nome da cidade é bélica, o clima de Fort Lauderdale não poderia ser mais pacífico. Caminha-se tranquilamente pelas ruas com suas construções graciosas, cortadas por avenidas com hotéis arrojados e condomínios impressionantes. A alta temporada da região ocorre, é claro, no verão, mas também durante o inverno dos EUA, quando Fort Lauderdale é invadida pelos chamados snowbirds, os norte-americanos que moram em estados mais frios e trocam a neve pelo clima ameno e pouco chuvoso dessa estação na Flórida.





LEIA TAMBÉM: 8 montanhas-russas só para corajosos





Para o turista estrangeiro, no entanto, qualquer época é boa para visitar Lauderdale e suas redondezas. A temperatura média no ano é de pouco mais de 25ºC (no verão, beira os 30ºC), com 3.000 horas de sol anuais e chuvas mais concentradas entre julho e setembro. Mas não se assuste com isso: como dizem os locais, espere cinco minutos que a chuva passa — ok, às vezes demora um pouco mais do que isso, porém vai embora como chegou, subitamente.

Ótima notícia para quem quer aproveitar uma praia: a região tem cerca de 37 km de faixa litorânea com quase dez praias, entre elas a Fort Lauderdale Beach. A areia branquinha e o mar azul são um convite a um mergulho. Do outro lado da calçada da via A1A, é possível ver alguns dos hotéis mais incríveis da cidade, a exemplo do Conrad, que, além dos espaçosos e luxuosos quartos, tem uma piscina elevada com vista para o mar. O empreendimento abriga também o Takato, casa que serve uma excelente cozinha de fusão, misturando elementos das gastronomia coreana e japonesa.





Os iates em um dos vários canais da cidade

Veneza Americana

Da orla também parte a avenida mais famosa da cidade, Las Olas Boulevard. Chamada de Style Mile (a milha do estilo), tem lojas de roupas e acessórios, objetos de arte, restaurantes, bares e sorveterias. vale a pena conhecer também o TRP Taste, dedicado a experiências gastronômicas. O TRP restaurante abre suas portas apenas em datas específicas e para até 26 pessoas. O calendário e os menus, sempre harmonizados com algum tipo de bebida, ficam disponíveis no site para que os clientes possam escolher sua degustação. Outro lugar para quem gosta de boa gastronomia é o Dune, que tem ambiente leve e descontraído, boa música e excelente comida. O menu, criado pelo chef Laurent Tourondel, tem destaques como o Grilled Spanish Octopus, um polvo grelhado, servido com azeitonas curadas, aioli de pimenta espelette e picles de salsão.





Outra boa opção de passeio em Lauderdale é visitar o Riverwalk, uma promenade à beira do New River. Com um incrível cenário naútico ao fundo, o local reúne butiques, cafés, restaurantes, museus e parques, com muito verde, áreas de piquenique, gazebos, pistas de cooper e ciclovias. A dica imperdível aqui é o tour de segway, aquele diciclo usado por alguns agentes de segurança em shoppings centers. Os divertidíssimos passeios duram uma ou duas horas, e passam entre os canais e as marinas da chamada “Veneza das Américas”, pelas mansões de celebridades do sofisticado bairro Rio Vista e por parques como o Smokers Family.





É exatamente em Downtown que fica um dos pontos mais interessantes, a Thrive, uma enorme escultura de concreto erguida do lado de fora da Society Las Olas, um dos edifícios residenciais mais famosos do lugar. A instalação, que representa uma mulher abrindo o peito, cheio de plantas, é obra do artista sul-africano Daniel Popper. A área central de Fort Lauderdale também tem atrações imperdíveis como o NSU Art Museum, que fica em Las Oslas, principal avenida da cidade. O museu  tem um acervo de mais de 7.500 obras, incluindo a maior coleção do país de pinturas e desenhos do realista americano William Glackens.





LEIA TAMBÉM: Um paraíso em Fernando de Noronha





Aliás, o termo “Veneza das Américas” não é gratuito. Em Fort Lauderdale, há mais de 100 km de canais interligados, a maior parte navegável (o condado de Broward tem 500 km de hidrovias no total), e 52 pontes cruzando as águas. Um passeio pelos canais, aliás, é uma das melhores maneiras de se aclimatar por ali, fazendo um tour com os famosos water taxi. Os táxis aquáticos param em 22 diferentes pontos, passando por diferentes áreas e orlas. O tour inclui um guia contando fatos históricos e curiosidades sobre o destino. Reserve uma manhã para um passeio de airboat no Sawgrass Recreation Park. O passeio dura cerca de 45 minutos e desbrava os pântanos da região. Com sorte, você poderá ver alguns dos crocodilos que moram por ali.





E as comprinhas?

Las Olas Boulevard

Sim, você já entendeu que Fort Lauderdale é divertido e tem muitas atividades para se fazer, mas… e as compras? Se seu foco são as sacolas cheias e os descontos irresistíveis, você está no lugar perfeito para ser feliz. Além das já citadas lojas e butiques de grife em Las Olas Boulevard, a cidade tem outros interessantes pontos de comércio, desde o mercado de pulgas Festival Flea Market Mall, em Pompano Beach, até o descolado shopping The Galleria.





LEIA TAMBÉM: Férias perfeitas em João Pessoa





Nada chega perto, porém, de Sawgrass Mill, em Sunrise, a 30 minutos de Lauderdale. Reserve um dia inteiro para passar ali — e isso não é um exagero. Considerado o maior outlet dos Estados Unidos, é um colosso com 200 mil m² de área, mais de 30 opções para comer e cerca de 350 lojas com descontos realmente incríveis, incluindo marcas como Calvin Klein, Adidas, Prada e Lacoste, e também lojas de departamento como Saks Fifth Avenue, Century 21 e Bloomindale’s.

Depois de uma maratona dessas, nada melhor do que se sentar a uma mesinha na beira da água — do rio ou do mar — e curtir o que Fort Lauderdale tem de melhor: o clima relaxante de férias sem a mínima dor de cabeça.













Mural do artista australiano Rone, na Harrison St.

A outra Hollywood

A experiência de férias em Fort Lauderdale fica mais completa com uma visita a Hollywood, outra cidade do condado, a 15 minutos dali. A começar pela praia, à beira de uma via sem automóveis, onde circulam livremente bicicletas, pedestres e patinadores. Além do sossego da praia quase isolada do ruído da cidade, o visitante encontra ótimas opções gastronômicas, resorts com projetos arrojados e bons parques.

Um dos pontos fortes é seu lado cultural, como o Art and Culture Center of Hollywood, que funciona há 42 anos trazendo exposições, instalações e performances. Aproveite para fazer o passeio a pé pelo centro, que abriga o Downtown Hollywood Mural Project, um projeto com quase 30 murais de rua executados por artistas locais e de fora. Fique também atento à página do projeto no Facebook, onde há informações sobre tours virtuais.

















International Fishing Pier, em Deerfield Beach

Dicas espertas

Os deslocamentos na região são um bocado longos. A solução mais prática é alugar um carro. No aeroporto há uma área com várias operadoras e o processo é simples: basta ter carteira de motorista válida, passaporte e cartão de crédito. Se você não dirige, pode usar táxi ou Uber, que funcionam perfeitamente.

Vários estabelecimentos em Fort Lauderdale, inclusive o aeroporto internacional, oferecem sinal de wi-fi para seus visitantes. Mas você não consegue essa regalia em todo lugar. O ideal é comprar um chip pré-pago, com um bom pacote de dados e ligações liberadas para os EUA e para o Brasil.

Deu vontade de conhecer Fort Lauderdale? Aproveite para reservar sua passagem aérea neste LINK. Ou clique no banner abaixo para conhecer os pacotes da Azul Viagens.